. Mulher fatura cerca de R$ 7500 por mês para paquerar pessoas no Tinder - Tudo Sobre Tecnologia



A internet nos proporcionou diversas novas formas de interagir uns com os outros, seja no âmbito pessoal ou no profissional, dando origem até mesmo alguns tipos de trabalho que antes sequer existiam.
Um exemplo é o atual emprego de Meredith Golden, uma mulher que ganha a vida “paquerando” outras pessoas no Tinder (app que, inclusive, está realizando testes com envio de músicas do Spotify no bate-papo).
Golden, que já trabalha com isso há quatro anos, cobra o equivalente a R$ 7.500 (~US$2 mil) para “assumir” um perfil no aplicativo de relacionamento, selecionar pessoas (geralmente homens) interessantes, e tentar seduzi-los a fim de conseguir um encontro na vida real.
 serviço pode ser útil para as pessoas (o público varia entre 22 e 71 anos) que não tem tempo ou coragem mesmo de “chegar chegando” em alguém que considera interessante – as vezes por insegurança, timidez, ou vários outros motivos.
Após o encontro ser marcado, a dona (ou dono) real do perfil entra em ação – mas não pense que o trabalho de Golden acaba por aí.
Em todos esses anos de trabalho, ela já deslizou o dedo para um lado ou outro no app muitas vezes, por isso, mantém constantemente atualizada sua lista de homens para evitar, que sequer são considerados em um “processo de seleção”.
Entre eles temos machistas, racistas, pessoas sem educação – um deles até chegou a usar o fio dental para limpar os dentes na mesa durante o primeiro encontro – e afins.

0 comentários Goocle+ 0 Facebook

Postar um comentário

 
Tudo Sobre Tecnologia © 2013-2020. Todos os direitos reservados. Tudo Sobre Tecnologia. Desenvolvido por TST
Topo