. TI verde - Tudo Sobre Tecnologia

7
Com o aumento da preocupação com questões ambientais no mundo até mesmo o segmento de tecnologia e computação deve se adaptar. Um dos termos mais utilizados no mercado tecnológico, a TI (tecnologia da informação), também está se mudando para atender às necessidades globais. Esse novo termo é chamado ‘TI Verde’. Segundo Pablo Hess, biólogo e [...]
Com o aumento da preocupação com questões ambientais no mundo até mesmo o segmento de tecnologia e computação deve se adaptar. Um dos termos mais utilizados no mercado tecnológico, a TI (tecnologia da informação), também está se mudando para atender às necessidades globais. Esse novo termo é chamado ‘TI Verde’.
Segundo Pablo Hess, biólogo e editor das revistas de tecnologia Linux Magazine e Easy Linux, o TI verde é um conjunto de práticas que torna mais sustentável e menos prejudicial o uso da computação. O TI verde está ligado aos processos de fabricação dos componentes, administração, utilização dos equipamentos e descarte do “lixo eletrônico”.
Durante a fabricação dos componentes, um dos principais objetivos é produzir produtos que consumam menos energia e evitar a utilização de metais pesados, altamente nocivos ao meio ambiente. Além disso, deve-se evitar o uso de componentes químicos e aumentar a quantidade de materiais recicláveis na fabricação dos produtos.
Já na administração e uso da TI verde, a principal preocupação é com a economia de energia. Para Pablo Hess, um dos fatores que torna a economia de energia importante, é a redução de calor gerado pelas máquinas em consequência da redução de energia gasta pelas mesmas, como ele explica: “Imagine um data center, um grande salão com centenas de computadores empilhados em racks, cada um desperdiçando alguns Watts de eletricidade sob a forma de calor. Esse calor precisa ser resfriado por um sistema de ar-condicionado, que por sua vez também gasta muita energia. Diminua o calor gerado por máquina e os gastos com resfriamento também caem significativamente. São duas economias de uma só vez.”
Para a redução do consumo de energia, existe a virtualização, importante processo da TI verde que aumenta drasticamente a eficiência e dinamicidade dos processos virtuais. Pablo Henss ressalta que “As soluções de virtualização já se tornaram parte obrigatória do portfólio de todas as grandes empresa de TI.”
 A aplicação da TI Verde no dia a dia das empresas
Tecnologia da Informação Verde (ou IT Green, no inglês) é um conceito que foi criado há alguns anos para mostrar a intenção das empresas que trabalham com TI em diminuir os impactos ambientais causados por elas. A tendência mundial abrange desde a diminuição no consumo de energia elétrica até a redução na emissão de carbono.
A IT Green visa fazer com que as empresas se tornem sustentáveis a partir da adoção de práticas efetivas que colaboram com a saúde do Planeta. Com isso, mostram aos seus clientes, funcionários e fornecedores sua preocupação e comprometimento com o meio ambiente.
Para que uma companhia adote este conceito, é preciso pensar grande e criar práticas capazes de fazer com que o uso da tecnologia não auxilie tanto nos danos à Terra. Para isso, é necessário levar em conta desde a fabricação de cada um dos produtos e recursos que utiliza até a sua administração e aplicação na rotina de trabalho. A escolha consciente no uso de substâncias tóxicas que podem vir a contaminar o solo quando descartadas também é levada em conta.
No emprego da TI Verde, além da emissão de gás carbônico, fatores como a redução no consumo de energia e consequente diminuição do calor gerado por máquinas são fundamentais. No meio corporativo, algumas mudanças simples podem colaborar para que isso aconteça e a virtualização de determinados processos é comumente citada como um dos métodos mais eficazes.
A utilização de serviços de Comunicação Unificada auxilia principalmente na redução do gás carbônico, mas se bem empregado também pode diminuir o consumo de energia dentro de uma corporação. Ao dispensar deslocamentos, o carbono que seria emitido pelos meios de transporte é evitado, bem como a aceleração do efeito estufa e da poluição.
Estima-se que para cada reunião presencial realizada seria preciso plantar aproximadamente nove árvores a fim de compensar as mais de 1.720 toneladas de gás carbônico emitidas em uma viagem de ida e volta entre o Rio de Janeiro e Nova York, por exemplo.
Em termos de responsabilidade ambiental, qualquer empresa é capaz de usufruir dos recursos da UC e ainda diminuir consideravelmente seus gastos com a locomoção de pessoas. Escolher os produtos adequados e se informar antes de introduzir determinada máquina ou procedimento administrativo na empresa são fundamentais para que a companhia esteja de acordo com as “regras” da Tecnologia da Informação Verde. Pesquise e coloque no papel tudo o que pode ser substituído ou mudado. Quando o assunto é IT Green, são atos aparentemente simples que fazem a diferença.

Consumo de Energia

Com as empresas e pessoas utilizando cada vez mais a Tecnologia da Informação, há uma necessidade crescente de infraestrutura computacional no mundo. Para criar e manter dados e fluxo de informações computacionais são necessário grande quantidade de servidores (computadores de grande porte) e parques tecnológicos para seu funcionamento, conhecidos como datacenters. Essa infraestrutura computacional atualmente necessária implica em um aumento no consumo de energia.
A redução do consumo de energia é uma ação prioritária do movimento da TI Verde.
Para a situação citada acima existem algumas ações que contribuem para a redução de energia, como: racionalização e virtualização de servidores, configuração para economia de energia nos computadores e servidores, ajuste do ar-condicionado e do fluxo de ar dentro dos datacenters, aquisições de equipamentos com certificados, etc.
Os servidores e datacenters das empresas são grandes vilões quando o quesito é consumo de energia, enquanto o foco tradicional em termos de consumo de energia é o datacenters, é importante ter uma visão holística das áreas que podem ser melhoradas. Também vale a pena notar que consumo de energia e refrigeração são e continuarão a ser a primeira preocupação dos administradores dos datacenters. É possível ir além da capacidade computacional das empresas, pensar nas estações de trabalho individualmente, optando por computadores menos potentes e monitores que consomem menos energia, como Thin Clients (computadores de baixo custo, sem disco rígido que processam informações diretamente no servidor) que utilizam menos energia que computadores comuns e ocupam menos espaço, também existe a possibilidade de implementar aplicativos remotos nos computadores da empresa, pois permitem menos deslocamentos.

Fabricação

6Fabricantes de equipamentos eletroeletrônicos também podem fazer sua parte, optando por desenvolver produtos que utilizam materiais menos nocivos ao meio ambiente e com maior chance de aproveitamento no caso de descarte e que consumam menos energia.
Distribuidores e varejistas que são responsáveis pela logística nas vendas de produtos eletrônicos já estão desenvolvendo meios de captação dos produtos antigos que os clientes substituem, proporcionando um destino correto e organizado dos resíduos dos produtos eletrônicos.

0 comentários Goocle+ 0 Facebook

Postar um comentário

 
Tudo Sobre Tecnologia © 2013-2020. Todos os direitos reservados. Tudo Sobre Tecnologia. Desenvolvido por TST
Topo